28 de setembro de 2011

A arte de gastar bem



Estava pensando nas contratações que preciso fechar mês que vem.

Eu que não sou boba e nem nada, estou criando sistemas de organização e escolha de fornecedores. A questão é que se é realmente tudo muito caro e realmente grande parte dos fornecedores não é justa, ainda mais na região em que moro - onde há pouquíssimos prestadores de serviços dessa natureza. Alio isso ao fato de que casamento se tornou uma indústria muito lucratica, que pode usar nossos sonhos para enriquecer o bolso de alguns.

Até poderia questioná-los a respeito dos absurdos que exigem e da ausência de contra-prestação equilibrada, mas como realmente é indiferente para eles - do ponto de vista empresarial - então o melhor a fazer é procurar um bom prestador de serviços e a este fazer perguntas.

Mas como escolher entre as opções de serviço disponíveis?

Eu, pessoalmente, ainda tenho muito a caminhar antes de definifir que estilo de decoração e de festa terei. Mas ao mesmo tempo, ao menos a decisão quanto aos contratos mais importantes devem ser tomadas logo, até porque não quero correr o risco de perder uma data que acho bonita ou especial, ou um local específico, ou ainda um decorador criativo, entre outros.

O importante - e o que reforço em mim todos os dias - é que não é preciso contratar sempre as opções mais caras, com todos os fornecedores. O ideal - e é isso que tenho prezado - é saber gastar no que efetivamente precisa ser gasto e saber economizar naquilo que pode ser economizado.

E isso é uma arte!

Como advogada jamais poderia dizer a vocês que cláusulas contratuais são apenas letrinhas pequenas escritas nos cantos das folhas assinadas pelos noivos. É absolutamente importante lermos tudo e questionarmos tudo. Como o noivo também é advogado isso é até um clichê para nós.

Então, tenho usado essa tática nessa fase de orçamentos e visitações. Peço o contrato padrão com antecedência e vou para visitação com tudo lido e com minhas dúvidas anotadas. Esse é um medo que tenho. De ser confundida por esses organizadores e fornecedores com "apenas mais um evento".

Não, eu não sou apenas mais um evento. E não é apenas porque meu casamento será o dia mais feliz da minha vida [estilo mulherzinha nivel 5], e sim porque racionalmente e do ponto de vista empresarial - que eles tanto se preocupam - eu sou uma consumidora muito exigente. Muito.

Sabe, meninas, realmente percebo a diferença de tratamento quando um dos interlocutores não está preparado. Porque até o consumidor precisa fazer seu dever de casa e ir à reunião e discussão com boas anotações e argumentos. Boas perguntas e boas análises.

Afinal, todo fornecedor de casamento se acha "especial, fantástico e apto a tornar sonhos realidade". Mas a par de nossos próprios sonhos, precisamos ter os pés bem fincados ao chão para não fazermos algumas besteiras simultâneas.



Ou seja, efetivamente momentos antes, no ínterim ou logo após a realização da festa, qualquer reclamação gravita em torno das "determinações contratuais a respeito do tema". Ou estava previsto, ou não estava. E posso dizer com conhecimento de causa que em grande parte dos contratos, os consumidores não se atentaram ao fato de que aquele serviço específico, daquela maneira de cumprimento, com aqueles detalhes - bom, efetivamente não estavam previstos. Por má fé do fornecedor ou falha na comunicação do que realmente estava sendo contratado.

E o que eu vou querer depois do casamento - resolver as pendências em perdas e danos? Claro que não! O que toda noiva quer mesmo é que a festa saia conforme seus planos. Depois, qualquer indenização será sempre aquém da satisfação plena.

Por isso é importante ter cuidado. E bom, se um casal de noivos advogados for enganado nesse sentido, o negócio está feio (!) - sic.

Acho que no fundo, a paz de espírito dessa noiva que vos escreve se concentra na previsibilidade do que está escrito, que por sua vez se baseia na confiabilidade do fornecedor. E então, lidar com o imponderável para mim é tranquilo. Não quero controlar o universo. Essa semana conheci uma noivinha no fórum que pagou o contrato inteiro de fotografia e filmagem, caríssimo, e o excelentíssimo profissional enviou um DVD para o casamento com todas as fotos trocadas. O filme do casamento era de outro casal! Conseguem imaginar a confusão que foi?!? Fiquei com um aperto no coração por ela!...é preciso ter cuidado.

Bom meninas, depois desse texto racional ao extremo, vou correr ali estudar. Hoje a tarde volto para visitar os queridos blogs!

Beijo queridas!


23 comentários:

Carolina disse...

Assim que Elmo e eu começamos a falar sobre casamento, meu chefe me inscreveu em um curso de negociação. No início fiquei revoltada [nunca tive muito jeito pra lidar com gente], mas não é que o tal do curso está sendo útil pra caramba? Não no trabalho, claro... ;)

Rebeca disse...

Ana Paula, acho que toda noiva deveria ler esse seu post. Muito bom! Eu mesma me formei em direito e não fiz o meu dever de casa como deveria! por sorte, não tive nenhum problema grave mas fiquei com essa sensação de ser apenas mais uma data na agenda do fornecedor. Bjos.

Dai e Marcos disse...

Oi cheguei a pouco mas já adorei seu cantinho..
Nem me fala virou mesmo uma industria casamento, o que é uma pena.

Olha depois da uma passadinha no meu blog, vai ter um sorteio relampago.

http://www.daiemarcos.blogspot.com/

Beijos

A noiva baixa renda disse...

Muito esclarecedor seu post!
Muitas vezes ficamos tão empolgadas com algumas coisas que podemos entrar pelo cano sem nem desconfiar!!

Lidiane Fenerich disse...

Olá amiga, fazer orçamentos é desgastante....mas é divertido...hehehe. Bjos.

Fabi disse...

Muito sensato seu texto. Porque sonho é sonho, eu entendo, mas o mundo real está aí e precisamos tomar posições. Muitas vezes é preciso estabelecer prioridades e abrir mão de algumas coisas. Como em tudo na vida. Meu casamento, por exemplo, vai ser numa cidade pequena. Isso tem um lado bom e outro ruim. Não tem como eu querer contratar os melhores serviços de tudo simplesmente porque é impossível. Então estabelecemos prioridades. Realmente não consigo entender pessoas (especialmente noivas, infelizmente) que querem tudo, não abrem mão de nada. Qual o sentido disso? Tem que aproveitar sim, fazer o melhor possível, mas dentro de um mínimo de realidade. Não adianta gastar os tubos numa festa e depois morrer endividado.
Desculpa o desabafo, não me contive (!).
Beijo!

Tatiana K Wolff disse...

Excelente post! Mas confesso que meu primeiro contrato casamentício - e o mais importante - tem algumas lacunas... Coisas que não tinha como pensar sem a vivência nesse mundinho! Mas a menina que casou lá disse que não teve surpresas nas reuniões pra definir decor e etc! Espero não ter também!!!
Bjs!

Larissa disse...

Realmente é um industria, querem te empurrar tudo, não se preocupam com nossos bolsos, quem tem que se preocupar somos nós!!
Tem que levar sempre ali, na ponta do lapis.
Bjo

Rafaela Naves disse...

Nossa... super apoiada!! Seus textos são suuper inteligentes!! E nunca se deve começar a vida de casada endividada!!!

Bjoss

Paulinha disse...

Menina, qdo paro pra pensar em tudo isso quase fico louca! É muita coisa, além do medo de comprar gato por lebre, né?
Vou ter q fazer terapia antes de mexer com casamento, pq é bem capaz de voar no pescoço de quem me passar pra trás ou vier com preços tabelados em Marte. rsrs

Noiva com cara de origami? Adorei! Eu acho q Paula sem graçinha mesmo. Nem como noiva ela ficou legal, né? Aff....

http://socorrominhairmavaicasar.blogspot.com/

Andressa Braga disse...

Falou e disse tudo amiga!
Me casei há 1 mês, e ainda terei longos meses para quitar tudo ...
Bjos!!!

Lilian Gomes disse...

Ei querida
vc sempre presente no meu blog e eu em falta com vc =/ rsrs mas é a correria

Adorei o texto!!!
Ontem fiquei frustada por não gostar de nenhum sitio... mas depois pensei e pensei e vi que meu orçamento não dá para ter aquele lugar maravilhoso para um casamento de dia (como o meu)... lembrei que o que importa mesmo é o nosso amor e como estou cuidando de cada detalhe que no fim farão toda a diferença na decoração do lugar. Muitos lugares lindos e carissimos só pq vc fala a palavra casamento... e o nosso sonho onde fica? no bolso desses fornecedores sem noção =/

bjos
e tenha uma ótima sexta

Gabi Soares disse...

Adooorei suas dicas!
Beeeijo!

www.blogmundoparalelo.com

Carolina disse...

Comentário boboca: hoje, enquanto estava andando pela SAARA e pesquisando coisas aleatórias pro casamento, esse teu post me veio à cabeça uma meia dúzia de vezes! Vai virar referência... ^^

Natalye disse...

sou tao preocupada com os contratos que eu peço sempre pra um amigo advogado revisar os contratos antes de assinar! Cuidado nunca é demais!

=D

Dáphine disse...

Essa parte dos gastos eh a mais chata do casamento hehe!
Me perco com tantas planilhas.

Bjo

Flor disse...

É bom sempre ficar atenta. Nunca lidei com essas coisas de contrato, clausulas e mimimi. Quando comprei meu apê, tive atenção redobrada em tudo, e olha que as vezes voltava pra casa com varias interrogações, mas graças a Deus, tudo dando certo.
Sera que um dia eu caso? hahaha

Beijos amooor!

Gabriela Castro disse...

Está certíssima. Ninguém tem, ainda, uma árvore de dinheiro no quintal de casa. rsrs Que bom que vc é consciente e organizada. Vai ser tudo lindo :)
Beijos

Letras Saltitando disse...

Olha.... eu tô preparando meu casamento desde agosto (desse ano) e o casório será em novembro (agora).... então a dica que eu tenho pra te dar, é a seguinte: INDICAÇÕES.
As indicações te poupam tempo e raciocinio, são ótimas. E tu vai direto ao ponto.
Eu peguei o buffet por indicação, a bebida será consignada por uma pessoa de confiança, a decoração será feita por indicação também, o vestido eu escolhi em dois dias indo em 4 lojas, o DJ é indicado, somente a fotografa e filmagem foram escolhidos por mim mesmo porque nao gostei das indicações que me passaram.
No fim, tudo se ajeita.
Bjo

Ju Louseiro disse...

Ana, tem problema se eu responder sua duvida sobre identidade visual só 100 anos depois? rsrs.

Identidade Visual são aqueles itens personalizados que fazem parte da papelaria do casamento. Podem ser desde figuras que sejam a cara do casal, tudo personalizadinho, ou apenas um monograma estampado em convites, cárdapio, essas coisas... Não tenho uma baaaita explicação tbm, pq eu sou meio tchonga, rsrs. Se precisar de ajuda passa lá que eu tento ajudar, hehe.

Um beijo =)

http://www.fuxicodenoiva.com.br
http://casamentodossonhos-juefe.blogspot.com

Sonica disse...

Tomara que muitas noivas leiam seu blog, e este post em especial, está sensacional, Ana!
Bjs e excelente f.d.s.!

Luar2011 disse...

Tomara que todas as noivas leiam seu post.

bjs.

http://casamentoaoluar.blogspot.com

Taty disse...

Adorei o post!
Mt útil!

Bjuss

Taty